[RESENHA] Alys – Elemento Ômega, Priscila Gonçalves

Alys, Elemento Ômega começa pouco tempo depois do final do livro anterior. Alys, a elemental, continua sua busca para controlar os metais dentro de si, e o novo metal ômega capaz de ajuda-la ainda mais na luta contra o mal, enquanto seu guardião ferido em batalha vegeta em coma sem muita esperança de recuperação.
Livro: Alys – Elemento Ômega
Autora: Priscila Gonçalves
Editora: Coerência
Páginas: 220

“Só estou dizendo que ainda te falta um pouco de fé em si mesma, não adianta o mundo inteiro começar a acreditar se você mesma não fizer isso.” p. 137
 
Enquanto tenta compreender e controlar os poderes que possui, Alys está
rodeada de decisões difíceis e situações piores ainda. Helyx continua sendo uma
ameaça e seus ataques agora estão voltados, principalmente, para crianças
inocentes. Todos estão treinando a fim de defender o povo, e a grande decisão
de revelar aos humanos não mágicos sobre os metais parece a coisa certa se
fazer.

Continue lendo

Resenha || Do outro lado do espelho, Emilly Amite

“Estiquei a mão para tocar sua superfície e quando meus dedos tocaram a superfície do espelho, eu senti um puxão e meus pés saíram do chão. Fui puxada para dentro dele e me vi caindo em um túnel brilhante e prateado.”






Título:  Do outro lado do espelho – Série Doze mundos 01
Autora: Emilly Amite

Editora: Pendragon
Compre: Aqui

Leona, uma jovem comum de dezessete anos que está no ultimo ano do ensino médio, vê tudo em que acredita ser normal desmoronar diante de seus olhos após abrir um portal que a levou direto para outro mundo. Lá ela descobre que tudo que achava ser fantasia em seu mundo na verdade é bem real e que habitam em Amantia, o mundo no qual muitos deles nasceram. Agora ela precisa atravessar Amantia para voltar à sua casa e terá de enfrentar todos os tipos de criaturas místicas. Acompanhada por um elfo negro, ela tenta chegar a Torre das Nuvens, a cidade flutuante dos Metamorfos, onde poderá atravessar outro portal que a levará de volta para a terra. Porém mal sabe ela que não está ali pela primeira vez e que seu sangue carrega uma terrível maldição…

Leona é uma jovem comum, aos 17 anos leva uma vida normal com a sua mãe, um irmão e uma melhor amiga que adora. Até que um dia, Leona ganha um velho espelho de cristal ao ajudar uma senhora e quando tenta vendê-lo ela acaba lendo uma antiga inscrição que encontra no espelho. Neste momento toda a sua vida muda.

Ela cai para algum lugar completamente desconhecido e assustador. Lá encontra Nena uma caçadora que  a salva de um kappa (demônio da água). É explicando a Leona que tudo o que parece fantasia em seu mundo é bem real em Amantia. Este é apenas o começo de suas aventuras, pois Leona tem ajuda de Nena para encontrar o portal de volta para Terra. Enquanto explica sobre seu mundo, Nena acompanha a garota em busca de um guia, que a leve para uma Torre das nuvens, onde será mais fácil atravessar um portal de volta para a terra.

É ai que Leona conhece Ewren, um elfo negro mercenário que aceita levá-la até a  Torre das nuvens, a pedido de Nena. A relação entre eles é bastante complicada. Ewren é um mercenário frio e Leona não tem nada de mocinha frágil. O fato de enfrentá-lo sempre vai deixar essa viajem repleta de desavenças e brigas, quando a nós leitores teremos muitas risadas.

“Ewren pousou atrás de mim com as asas enormes e negras abertas, seus olhos estavam prateados, sua pele cinza e seu cabelo branco. Ele puxou a espada das costas e arrancou a cabeça do vampiro.”

Cada passo mais perto da Torre das nuvens é uma nova aventura para Leona e Awren. Desde encontrar um filhote de tigre que pode ficar gigante, até conhecer um casal de sereianos nada convencional, eles lutam contra a animosidade sempre existente entre eles. O relacionamento dos dois se torna algo a mais.

Quando Erwen passa a ser o perigo, Leona começa a descobrir coisas sobre si mesma que nunca imaginou. Com esses poderes, além da sua compreensão, a jornada de volta para casa revela que ela é bem mais forte do que imagina e que talvez casa, seja exatamente o lugar onde ela está agora.

“Quando você ama uma pessoa de verdade, você ama até seus defeitos e aprende a conviver com eles como se eles fossem qualidades (…)”

Há muito tempo eu queria fazer a resenha desse livro, porque eu acredito na máxima de que “quando um livro é bom, ele precisa ser compartilhado com o mundo”. Todos os que acompanham o blog sabem que meu gênero favorito é o romance, então quando fui convidada a ler essa obra, pois pelo título eu jurava que se tratava de uma releitura da Branca de neve, ou seja, um romance.

Dizer que eu “levei uma rasteira” não expressa o suficiente, eu literalmente levei um “tapa na cara” desse livro, pois a estória não tem nada a ver com a Branca de neve, ele é uma fantasia. Uma fantasia cheia de reinos, elfos, fadas, sereias e magos- algo que eu nunca tinha lido antes, pois me limitava muito ao romance e outros livros não me prendiam a atenção.

Do outro lado do espelho foi uma leitura simplesmente maravilhosa. Ele me ajudou a expandir meus horizontes e conhecer outros gêneros, outros autores, outras leituras.

Com uma escrita singular, a autora conseguiu me prendeu do inicio ao fim da narrativa. Me deixou extasiada com a sua escrita e com a riqueza de detalhes que a história contém. É possível visualizar o enredo através do livro, como se a estivéssemos assistindo em uma tela de cinema ou TV.

É difícil explicar, por isso eu apenas digo: Leiam, pois garanto que vocês vão ficar tão encantados quanto eu por esse livro. A edição está linda, a revisão maravilhosa e diagramação perfeita. Em resumo, vale super a pena ler não apenas esse livro, mas a serie toda!

“Foi então que senti uma forte dor em meus ossos e parecia que todas as minhas juntas iriam se desmanchar, a superfície do espelho ficou líquida e fui sugada pelo buraco que apareceu embaixo de mim. A última coisa que vi foram os olhos prateados de Ewren enquanto caía no vazio novamente.”

Costumo dizer que esse livro beira a perfeição e garanto que não é exagero. A forma como a  autora descreve as cenas e personagens. Inclui as falas e cenários e nos prende a história são surpreendentes, por isso eu repito, leiam esse livro, e se puderem, a serie toda, vale muito a pena mesmo.

Com uma edição e diagramação linda feitas pela editora Pendragon( a editora certa para os livros de fantasia) e uma capa maravilhosa, essa edição é perfeita para você ter na estante ou presentear aquele amigo querido. Seja qual for o objetivo, garanto que você não vai se arrepender dessa compra.

SOBRE A AUTORA

Nasci em 1991 em Itaboraí no Rio de Janeiro. Apaixonei-me pela escrita quando me mudei para o Rio Grande do Sul aos doze anos, passava a maior parte do tempo escrevendo poemas e pequenos contos. Aos quatorze anos comecei a escrever meu primeiro livro, mas abandonei o projeto depois que voltei ao Rio de Janeiro pois já não tinha mais o incentivo dos amigos. Do outro lado do Espelho só começou a ser escrito em dezembro de 2012 porque descobri que era isso que eu amava fazer, escrever e mostrar para as pessoas os mundos que criei para mim.

Resenha|| O fundo é apenas o começo, Neal Shusterman

“As coisas que sinto não podem ser traduzidas em palavras, ou, se podem, são palavras numa língua que ninguém pode compreender.”

Título: O Fundo é Apenas o Começo
Autor: Neal Shusterma
Editora: Valentina
Páginas: 272
Ano: 2018
Adicione ao Skoob

Uma poderosa jornada da mente humana, um mergulho profundo nas águas da doença mental.
CADEN BOSCH está a bordo de um navio que ruma ao ponto mais remoto da Terra: Challenger Deep, uma depressão marinha situada a sudoeste da Fossa das Marianas.
CADEN BOSCH é um aluno brilhante do ensino médio, cujos amigos estão começando a notar seu comportamento estranho.
CADEN BOSCH é designado o artista de plantão do navio, para documentar a viagem com desenhos.
CADEN BOSCH finge entrar para a equipe de corrida da escola, mas na verdade passa os dias caminhando quilômetros, absorto em pensamentos.
CADEN BOSCH está dividido entre sua lealdade ao capitão e a tentação de se amotinar.
CADEN BOSCH está dilacerado.
Cativante e poderoso, O Fundo é Apenas o Começo é um romance que permanece muito além da última página, um pungente tour de force de um dos mais admirados autores contemporâneos da ficção jovem adulta.

Quando penso em Neal Shusterman é impossivel não rememorar suas obras tão aclamadas: O ceifador, Fragmentados e o seu mais recente lançamento, aqui no Brasil: O fundo é apenas o começo. Com toda certeza, a editora valentina trouxe uma legião de fãs do gênero para ler mais uma obra brilhante- não tem outro adjetivo! Eu sou muito grata por isso, porque este livro entrou para o meu favorito da vida!
Você já se imaginou preso em sua própria mente? Não é tão fácil, mas Caden consegue mostrar todas as suas pertubações e seus medos. Um jovem de 15 anos que começou a agir de forma estranha. Aliás, ele estava com muito medo e acreditava que as pessoas ao seu redor que tinham mudado. Seu medo aumentou quando se aproximou do seu mais novo amigo! Andava para cima e para baixo com ele e isso o fez acreditar que alguém estava planejando algo perigoso.
Em uma confusão mental, o garoto não consegue distinguir realidade e fantasia em paralelo. No mundo real ele é apenas um estudante de ensino médio que anda com medo de
algo muito grave o aconteça. Ele se sente deslocado e isto o põe em risco, porque suas teorias de conspiração apenas aumentam a sua fragilildade mental.
No outro mundo, o jovem vive uma aventura intensa
como tripulante. Ele está prestes a embarcar na superfície mais profunda da
terra: Challenger Deep. O capitão do navio é perigoso, toda a tripulação fica
assustada com a dureza que este homem trata as pessoas. Ainda nesse mundo, Caden
é um artista encarregado de tecer por meio dos desenhos essa jornada. Até que
ponto esse jovem irá definir o que é ou não real?
Neal escreveu uma obra esplêndida
para tratar sobre uma doença mental, de maneira que o leitor compreenda a
temática e até mesmo mergulhe na cabeça de Caden. Os pais do garoto não passam desapercebidos, pois eles sabem que há algo de errado com o garoto e não pensam duas vezes em buscar ajuda médica. Quando o menino é internado fica ainda mais confuso e não sabe ao que está sendo submetido. Fica claro que os pais se importam o suficiente para saber que o seu filho precisa de ajuda. Na vida real sabemos que não é bem assim. Alguns pais tem resistência em aceitar quando algo está diferente,
Um ponto que me atraiu foi a confusão a qual somos submetidos no inicio e a clareza no final. Descobrimos que a jornada que Caden viveu no navio tem uma clara relação com aquilo vivenciado no hospital. Nenhum recurso colocado no livro é à toa. E como eu amei essa narrativa!
A escrita vicia e nos comove
do início ao fim. Está claro que a nossa sociedade ainda tem dificuldades para
aceitar profissionais da área de Psicologia e que só eles podem traçar um
caminho que nos faça voltar. Por isso, o autor nos faz mergulhar em sentimentos
de: desespero, agonia, e terror para entender como o jovem ficou preso em sua
própria mente e as dificuldades que ele tem de sair dela. São raras as
narrativas que abordam tão bem temáticas com Esquizofrenia. Os capítulos curtinhos
nos ajudam a entender o percurso e o avanço da doença. 
Confesso que me doeu ver
Canden ser internado e não poder fazer nada. Sei que era necessário! Por fim, recomendo
a obra para os amantes da escrita e da obra do Neal Shusterman. A editora
Valentina mais uma vez nos presenteia com uma obra que é linda por fora e ainda
mais por dentro!

“Minhas doença nos arrastou para mil fossas, e embora a minha tenha sido a das Marianas, não vou minimizar a provação por que a minha família passou. Nunca vou esquecer que meus pais vieram ao hospital todo santo dia, mesmo quando era óbvio que eu estava em outros lugares. Nunca vou esquecer que minha irmã caçula segurou minha mão e tentou compreender como era estar em outros lugares.”