31/07/2018

Resenha|| Senhorita Aurora,Babi A. Sette


"Você dança com o coração e com a alma, isso nenhuma escola por melhor que seja, pode ensinar... Você nasceu bailarina."
Título:  Senhorita Aurora
Autora: Babi A. Sette
Editora: Verus
Compre: Aqui
Uma história romântica e encantadora, com toque de humor e carregada de emoção, da mesma autora de Não Me Esqueças.

Nicole é uma jovem bailarina e está prestes a realizar seu sonho: estrear no papel principal em uma peça na Companhia de Ballet de Londres. Tudo estaria perfeito se não fosse pela presença de um dos seus diretores, o temido Daniel Hunter, um maestro prodígio de temperamento difícil, com um humor sombrio e que desperta em Nicole sentimentos contraditórios.

Quando uma tempestade de neve isola os dois em uma mansão centenária, Nicole e Daniel serão obrigados a encarar não apenas os segredos que atormentam o maestro, mas também uma paixão proibida — e avassaladora — que nasce entre eles. Entre a tão sonhada carreira na dança, um amor intenso como ela nunca sentiu e a própria segurança, Nicole se verá diante de escolhas que parecem impossíveis. E caberá a ela resgatar Daniel de seu próprio passado...

Senhorita Aurora é um romance poderoso, tocante e perturbador, que mostra que todos merecem uma segunda chance, até mesmo alguém com fama de monstro.
Em Senhorita Aurora conhecemos a história de Nicole, uma jovem bailarina brasileira, que tem seu sonho realizado ao ser escolhida para estudar na estudar na escola da Companhia de Ballet de Londres. Durante o voo, Nicole acaba passando por situações inusitadas e hilárias ao lado de um homem forte, barbudo e mal humorado.

Em Londres, depois de anos de dedicação, ela é escolhida para ser a protagonista no mais novo espetáculo, A Bela adormecida, no qual ela dançará representado a Princesa Aurora. O que Nicole não imaginava é que o espetáculo seria dirigido pelo Maestro Daniel Hunter, o mesmo cara que ela sentou ao lado no avião e, que ao julgar pelo olhar lembrava exatamente quem ela era. 

Os ensaios começam, Daniel e Nicole passar a trabalhar cada vez mais juntos. Diante disso, nasce uma forte conexão entre eles. Nicole busca dar tudo de si, e Daniel cada vez mais ranzinza e mandão exige de todos nada menos que a perfeição.


"— Ele disse: Eu não quero perder a paciência, é o nosso primeiro ensaio, então, por favor, senhorita Aurora, entenda e repita o que estamos lhe pedindo. Quando o senhor Florimundo chegar às suas costas assim... Foi aí que ele segurou a minha cintura e completou: A senhorita deve virar e... e logo que finalizar o movimento, não perca o contato visual com ele, entendeu? — Encolhi o ombro. — Aí ele me soltou e acho que acertamos o que estavam pedindo, porque depois da última repetição não fomos mais interrompidos."

Daniel é mais que um maestro famoso, um homem que esconde um segredo escuro e que dedica seus dias unicamente ao seu trabalho, exigindo tanto de si mesmo como dos demais o seu melhor naquilo que fazem. Mas no fundo Daniel é um homem doce, corajoso e sensível, que ao sentir a dor da perda teme senti-la outra vez, por isso tranca-se dentro de si mesmo e de sua música. Até que uma jovem bailarina de língua afiada tirar seu mundo dos eixos. Eles mexem um com o outro de forma intensa e única.

Após ficarem presos na casa de Daniel, durante uma tempestade de neve, eles se veem obrigados a conviver ,e em meio a verdades e revelações, acabam se entregando ao sentimento que surgiu entre eles.


"— Vou tocar você como eu toco o meu piano. — Então, os dedos subiram em movimentos rítmicos e acelerados por toda a minha perna, dentro das coxas e entre as pernas. — Não, definitivamente muito melhor do que o piano — dizendo isso, ele me beijou com força e de uma maneira tão profunda que todas as palavras do mundo sumiram e renasceram nas voltas da língua dele junto à minha, nas ondas do corpo dele junto ao meu. "

Assim como nos contos de fadas, há muitas batalhas a serem vencidas antes de ser chegar ao felizes para sempre. Daniel e Nicole vão precisar superar as barreiras que ambos constroem em seus corações, os desígnios do destino e a longa distância, para enfim, darem por realizado o seu conto de fadas.

Com um enredo único, uma escrita poética e uma referência linda ao conto da A Bela e a Fera, a Babi nos faz mais uma vez morrer de amores por seus personagens, apoiar e torcer pela Nicole, e sofrer, se apaixonar e se alegrar pelo Daniel. Senhorita Aurora é mais que uma história de amor, entre um maestro e uma bailarina, é uma obra intensa e única: de entrega, de descoberta, de confiança não apenas no outro, mas principalmente, sem si mesmos.

Esse romance é para ser lido aos poucos, saboreado em toda a sua intensidade, pois só quem lê assim vai entender e absolver essa maravilhosa historia. Já li todos os livros da Babi e todos me despertaram a mesma sensação: de uma escrita fluida, cheia de floreios e lições. Uma escrita única que só uma autora de tamanho talento poderia ter.

“Os seus lábios tocavam os meus gentis e suaves indo de um lado a outro reconhecendo e pedindo permissão para avançar. Abri a boca. Antes da invasão física, senti o ar do corpo dele me preencher e algo além disso, como se fosse possível duas pessoas trocarem parte dos seus corações em um beijo.’’


Quando li a primeira vez esse livro ainda em e-book, me vi maravilhada com a história intensa e encantadora da Nicole e do Daniel. Torci, me emocionei, tive raiva, mas acima de tudo me encantei com a forma linda como a Babi trabalhou esse conto de fadas moderno.

A edição física da Verus editora está ainda mais encantadora, se é que isso é possível. Com uma capa, revisão e diagramação lindas e uma nova e melhorada escrita da Babi, esse é com certeza o livro ideal para se ler, reler e ter na estante, ou quem sabe presentear aquele pessoa querida. De qualquer forma garanto a vocês: podem adquirir essa obra, vocês não vão se arrepender.

Esse livro é recomendado a todos os leitores de romance, principalmente aos que estão cansados de ler os “as mesmas histórias escritas por autores diferentes”. E para aqueles que não leem romance, mas estão interessados em expandir seus horizontes e conhecer melhor esse gênero literário.

Comente com o Facebook:

6 comentários:

  1. Oi Fabi,
    Eu nunca li nada da Babi, mas são tantos elogios que me sinto na obrigação de ler. Fiquei muito contente por essa leitura ter te agradado tanto e por saber que o livro precisa ser lido aos poucos. Adoro essas obras que precisamos degustar.
    Fiquei intrigada para conhecer esses personagens e descobrir o que acontece com eles. Vou anotar a dica.
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Olá!

    Não conheço muito a respeito das obras da Babi A. Sette, mas ouço falar delas com frequência e só posso crer que isso é um bom sinal. Pela sua resenha, parece ser o tipo de romance que contagia, pois envolve obstáculos, segredos do passado e um mocinho, aparentemente, cativante. Romance é o meu gênero favorito, por isso, acho que vou tentar dar uma chance para a autora.

    Obrigada pela indicação! :)

    ResponderExcluir
  3. Olá. Eu não tive uma boa experiência com a autora, mas muita gente ama suas obras, então estou pensando em dar uma segunda chance, quem sabe não foi só aquela primeira impressão?
    Beijos
    Mari
    Pequenos Retalhos

    ResponderExcluir
  4. Comprei meu livro a pouco tempo, no lançamento da autora aqui em SP, mas não tive tempo de ler ainda. Super curiosa pelo enredo que tem muitos ingredientes que eu gosto
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir
  5. Oi Faby, tudo bem?

    Ainda não li nada da Babi, mas tenho muita vontade, pois os elogios são muitos. Gostei de saber que a personagem é bailarina, este universo sempre me encanta. Personagens com segredos ocultos também transformam a minha leitura em mais proveitosa, assim como as barreiras construídas em corações, sou fascinada por enredos assim. Adorei a sua resenha e me deixou com aquele gostinho de quero mais. Vai para a lista!

    beijos!

    ResponderExcluir
  6. Olha, eu li o primeiro livro da Babi e não curti muito, o que me fez desanimar de ler outro. A verdade é que se eu for tentar de novo vou preferir me arriscar com um romance de época, pra mim é um gênero que combina mais com o estilo de escrita dela. Por esse livro não consegui me interessar, mas fico feliz que tenha gostado tanto.

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.