Resenha || Atroz, Evilane Oliveira



“Você merece o mundo Alicia. Uma pena que eu não posso te dar ele.”




Título: Atroz

Autora: Evilane Oliveira
Editora: Coerência
Ano: 2018
Compre: Aqui

ATROZ
Adj.
Feroz; muito cruel.
Tormentoso.
Luca não tem uma vida fácil.
Cuidar dos irmãos mais novos, Valentina e Felipe, é sua maior prioridade e é
por isso que na escuridão da noite ele corre em rachas ilegais. A grana é boa e
ele pode cuidar deles sem tantos percalços no caminho. Porém na noite em que o
racha é descoberto pelos policiais Luca precisa fugir rápido. Com o carro muito
longe para pegar, ele corre pelas ruas tentando despistar os policiais. E foi
nessa hora que ele resolveu roubar o carro de uma patricinha. Só que ela veio
junto.
PUREZA
P. metf.
Virtude do que não tem maldade nem malícia;
Candura, sinceridade.
Alicia está entrando para sua
tão sonhada faculdade de arte, mesmo contra a vontade do pai, ela está
radiante. Pintar é tudo que ela pode querer profissionalmente. Sua vida é
simples e até bastante quieta, mas quando seu carro é roubado por um homem mal
e cheio de arrogância, tudo de calmo é inundado pela parte escura do homem que
ela denominou; Atroz.


Alicia é uma jovem, que apesar de ser muito bem financeiramente guarda algumas dores em sua vida, como o fato da sua mãe ter saído de casa abandonando ela e seu pai, e o seu talento incrível pela pintura, talento esse que herdou de sua mãe e que por isso não é apreciado por seu pai.
Por causa desse talento Alicia é expulsa de casa, quando seu pai, após tentar intimidá-la a cursar direito e se tornar uma grande advogada como ele a faz escolher entre estar com ele ou a faculdade de mídias visuais que ela sonha cursar. 
Ciente dos seus sonhos Alicia, opta por sair de casa e vai viver um tempo com uma amiga. Essa amizade leva Alicia até um racha, mas para seu desespero antes mesmo que ela desça do carro um cara aparentemente nervoso e armado, rouba seu carro com ela dentro.

“Ela parece um anjo, ingênua, tímida e malditamente proibida. Isso é uma merda, já que eu gosto muito do proibido.”
O tal cara é Luca, e bem, ele não está tentando roubar o carro dela de verdade, ele é o motorista de um dos carros que estava participando do racha quando a policia chegou e e tudo o que ele quer é fugir dali o quanto antes. Mas a policia acaba seguindo o carro de Alicia e para mantê-la segura Luca a prende em sua casa até que a situação de acalme.
Lá, Alicia conhece Tina e Felipe, os irmãos mais novos de Luca, a quem ele tenta proteger e cuidar, desde que perdeu os pais.  Na casa de Luca e na companhia das crianças, Alicia começa a notar um novo lado dele, e a perceber que ele talvez não seja tão mal quanto parece. 
Com a atração entre a patricinha e o play boy em força total eles se rendem ao sentimento, mas a diferença de classe social, a volta de Alicia para casa, o trabalho de Luca para uma gangue e os perigos em torno de Alicia, ameaçam destruir o frágil relacionamento que eles construíram.

“… eu sei que ele não vai tomar a decisão, então eu faço. Eu o beijo. Seus lábios se abrem para mim e eu me entrego a ele. Sua língua dança com a minha em uma sintonia perfeita.”

Depois de muitos comentários positivos sobre esse livro eu resolvi embarcar nessa leitura. Conheço a escrita da Evilane da serie Touchdown, que apesar de ser muito boa me deixa um tanto receosa. Mas dessa vez a autora se superou, Atroz é um livro lindo, emocionante e vibrante, me apaixonei pela leitura desde o prólogo e não larguei até ter lido a última palavra. 
Nele vemos uma Alicia, aparentemente frágil e mimada, mas que se mostra uma mulher extremamente forte e decidida, ela luta pelo que quer e por quem ama. Não se rende ante as dificuldades e se doa de forma total e despretensiosa. Com ela aprendemos a importância de lutar pelos sonhos e de dar a cada coisa na sua vida o seu devido valor. Ela não guarda rancor nem se prende ao passado, Alicia vive o presente e sonha com o futuro, exatamente como deve ser.
Luca é um cara bom, forte e corajoso. Ele enfrentou a vida desde cedo sempre colocando a felicidade daqueles que ama diante da sua. Com ele vimos que o amor é generoso, fiel e desprendido. Que nós sempre temos uma escolha não importa a situação na qual nos encontramos, e que quando não optamos pela escolha da opção certa, precisamos reconhecer nossos erros e enfrentar as consequencias de cabeça erguida.
Juntos eles até poderiam ser como água e óleo, mas são como duas peças de um quebra cabeças intenso que quando montando revela um amor incondicional.
“Luca me ama. O Atroz que roubou meu carro, a mim e o meu coração me ama.”
“- Você está pronta para pedir um beijo, Barbie?
– Não hoje, Atroz.”
Se você está lendo essa resenha e achando a leitura um tanto clichê, lamento dizer que você se enganou. Obvio que tem, afinal é um romance, mas a autora tentou desenvolver a história de uma forma diferente evitando o clichê e trabalhando o que precisava ser adicionado.
Curti muito essa história. Com uma escrita leve, uma história instigante e personagens que beiram o real, a autora definitivamente se revelou deixando sua marca na sua história e mostrando seu potencial na literatura nacional.

Mais um super lançamento da Editora Coerência que caprichou na capa, diagramação e revisão dessa obra nacional que já era encantadora e ficou ainda melhor.

Se você curte um romance envolvente, com uma boa pitada de drama e ação, essa leitura é para você. Venha se encantar com o Luca e a Alicia, garanto que você não vai se arrepender.

“Eu sempre vou roubar você.
Eu sempre vou ser seu Atroz.”
 

Maria Evilane Oliveira Rodrigues, 20 anos, cearense nascida e criada. Mora em uma cidade pequena na região metropolitana de Fortaleza. Casada e com uma filha, leu seu primeiro livro no ensino médio e nunca mais parou. Escrever foi a libertação que procurava para as várias imaginações que rondavam seus pensamentos. Conheceu o mundo da escrita pelo Wattpad, um dos vários aplicativos de livros online, e posta até hoje seus livros por lá.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *